sábado, 29 de dezembro de 2012

A CGADB É NOSSA.










sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Aula 13 – MALAQUIAS - A SACRALIDADE DA FAMÍLIA

 

quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

PT TEM DUVIDA NA REELEIÇÃO DE DILMA; COM O AVANÇO DE EDUARDO CAMPOS


Condenações do mensalão, avanço de Eduardo Campos e escândalos como a Operação Porto Seguro são outros obstáculos a vencer em 2013

Presidente Dilma Rousseff recebe atletas em Brasília em 13 de agosto
Presidente terá que recuperar economia para chegar com força nas eleições de 2014 (Ueslei Marcelino/Reuters)
Preocupada com o pífio desempenho da economia nos últimos dois anos, a presidente Dilma Rousseff inicia a segunda metade de seu mandato, a partir de 1º de janeiro, com a difícil tarefa de fazer o governo andar, recuperar a confiança dos investidores e soldar a base aliada, hoje com fraturas expostas. No ano em que o PT completa uma década no comando do país, a cúpula do partido avalia que a reeleição de Dilma, em 2014, depende de um crescimento econômico de, no mínimo, 4% já no ano que vem.
"Nós não podemos perder 2013", disse o senador Jorge Viana (PT-AC), ex-governador do Acre. "(O ano de) 2012 foi muito ruim e precisamos dar uma dinâmica ao governo agora, para criar o ambiente que vai deslanchar o processo (da reeleição). Todos nós sabemos que é necessário acelerar o Programa de Aceleração do Crescimento", emendou ele, usando um trocadilho para se referir ao PAC.
Dilma afirma que fará "o possível e o impossível" para o país crescer 4% ao ano. Estimativas do Banco Central, porém, indicam expansão do Produto Interno Bruto (PIB) de apenas 1%, em 2012. A previsão acendeu a luz amarela no Palácio do Planalto.
Na seara política, as angústias do PT se concentram no impacto do julgamento do mensalão e nos desdobramentos da Operação Porto Seguro, que chegou ao gabinete da Presidência em São Paulo e à Advocacia-Geral da União. No Planalto e no partido, petistas preveem mais ataques na direção do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no rastro das denúncias do empresário Marcos Valério, que o acusou de receber dinheiro do mensalão.
Com esse péssimo diagnóstico, o PT prepara um ato de desagravo a Lula para fevereiro, quando o partido fará 33 anos, para tentar preservar a imagem do ex-presidente e mantê-lo na posição de "garoto-propaganda" da presidente Dilma. O partido fará de tudo para tentar desviar a atenção da agenda negativa do julgamento do mensalão e de outros escândalos.
Eduardo Campos – A outra frente de preocupação do Planalto está nos movimentos do governador de Pernambuco, Eduardo Campos. Presidente do PSB, partido da base de apoio governista, Campos dá sinais de que poderá enfrentar Dilma na disputa pela Presidência. Sua decisão, porém, está vinculada à economia. Se o cenário estiver melhor e Dilma mantiver a alta popularidade, Campos adiará seus planos. Caso contrário, tem tudo para comandar o racha da aliança.
"Vivemos um período de Tensão Pré-Eleitoral", resumiu o presidente do PMDB, senador Valdir Raupp (RO), ao prever um 2013 de "muitas turbulências". Partido do vice-presidente Michel Temer, o PMDB tem certeza de que o PSB de Campos quer puxar sua cadeira. Em público, no entanto, os peemedebistas só falam no receituário para "destravar" os nós do governo e tirar projetos da prateleira. "Parece que está faltando um gerentão em cada área", admitiu Raupp. "São entraves burocráticos e, enquanto não se resolvem, o Brasil fica patinando, sem crescer, por falta de infraestrutura."
A presidente diz que 2013 será um ano de "grandes batalhas" e uma delas consiste em vencer a briga com estados não produtores de petróleo para, no futuro, destinar 100% dos royalties do pré-sal à educação. "Estou vendo um final de governo com economia em declínio, denúncias e cisões na base aliada", provocou o senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP). "O crepúsculo só é bonito na natureza. Na base do governo, não."
Cotado para assumir a presidência da Câmara a partir de fevereiro, o deputado Henrique Eduardo Alves (RN), líder do PMDB, pôs água na fervura. "Em 2010, foi Lula que articulou a eleição de Dilma, mas agora é diferente. A partir de 2013, ela vai costurar acordos, agregar correligionários, parceiros e isso vai ensejar uma nova relação política", apostou Alves.

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Lição 12 Zacarias - O Reinado Messiânico

 

Texto Áureo: Jr. 23.5 - Leitura Bíblica: Zc. 1.1; 8.1-23

INTRODUÇÃO
Jesus é o Messias Prometido para Israel, ainda que este povo, no tempo em que Ele veio à palestina, não o reconheceu como tal (Jo. 1.11). Mas há esperança para esse povo, pois o Senhor, o Messias Prometido, virá, para estabelecer o Seu reino. Na lição de hoje, a partir da profecia de Zacarias, destacaremos a natureza messiânica de Cristo. A princípio, apontaremos os aspectos contextuais, em seguida, a mensagem de Zacarias, e ao final, sua aplicação para os dias atuais.

1. ASPECTOS CONTEXTUAIS
Zacarias, cujo nome significa “Deus se lembra”, é reconhecido como “o profeta da esperança”. Ele profetizou por volta de 520 a 480 a. C., com o propósito de dar esperança ao povo em relação à libertação futura que o Senhor daria através do Seu Messias. A mensagem é destinada aos judeus que retornaram do exílio babilônico para reconstruir o Templo. Ageu e Zacarias conscientizaram o povo de Deus a prosseguirem com o trabalho de reconstrução, encorajando-o a assumir a responsabilidade. Ele foi chamado ainda jovem para o ministério profético, pela sua genealogia, é possível afirmar que era membro de uma família sacerdotal. Quando mais velho, após o retorno do cativeiro, substituiu seu avo Ido, como patriarca da família (Ne. 12.16). O versículo-chave do seu livro se encontra em Zc. 9.9,10: “Alegra-te muito, ó filha de Sião; exulta, ó filha de Jerusalém: eis que o teu rei virá a ti, justo e Salvador, pobre e montado sobre um jumento, sobre um asninho, filho de jumenta. E destruirei os carros de Efraim e os cavalos de Jerusalém, e o arco de guerra será destruído; e ele anunciará paz às nações; e o seu domínio se estenderá de um mar a outro mar e desde o rio até as extremidades da terra”. Entre os profetas menores, este é o que mais tem cunho apocalíptico e enfoca com maior propriedade o reinado messiânico. Seu livro contem uma série de visões a fim de revelar a vitória definitiva de Deus. Dentre os temas messiânicos destacamos: solidão e humildade (Zc. 6.12), traição (Zc. 11.12,13), divindade (Zc. 3.4; 13.7), sacerdócio (Zc. 6.13), e reinado (Zc. 6.13; 9.9; 14.9,16). O livro pode assim ser dividido: chamado ao arrependimento (Zc. 1.1-6); chamado ao retorno (Zc. 1.7-6.15) e o retorno de Deus (Zc. 6.9-14.21).

2. A MENSAGEM DE ZACARIAS
Zacarias conclama o povo ao arrependimento, exortando-o a dar prioridade a Deus, consoante à mensagem de Ageu (Zc. 1.1-6). A mensagem é apresentada a partir de oito visões, as primeiras relacionadas ao futuro de Jerusalém. O povo desfrutará de paz, bonança do Senhor estará sobre ele (Zc. 1.7-17). Mas no futuro o povo passará por aflição, decorrentes dos chifres e demolidores. Essa mensagem é alusiva à visão de Daniel sobre os quatro reinos mundiais que surgirão diante da chegada do Messias (Zc. 1.18-21). Mas um construtor edificará a Nova Jerusalém, a qual Deus reconstruirá no final da história (Zc. 2.1-13). Zacarias vê o sumo sacerdote com vestes sujas, diante do Anjo do Senhor (Zc. 3.1-3), que receberá vestes limpas do Senhor. Isso diz respeito à purificação do pecado através da chegada do Messias (Zc. 3.4-10). Ele também vê árvores que representam funções reais e sacerdotais. A pessoa do Messias unificará essas duas funções, pois será tanto Rei quanto Sacerdote (Zc. 4.1-14). Há também um rolo, que representa a maldição de Deus sobre o pecado (Zc. 5.1-4). O pecado será removido, Babilônia terá o seu fim, e com ela a história humana (ZC. 5.5-11). Em outra visão dois carros são erguidos de dois montes, os quais devem percorrer toda terra, trata-se da chegada do juízo de Deus (Zc. 6.1-8). Na oitava visão Zacarias contempla uma coroa, representando o triunfo do Messias, que edificará o Templo do Senhor (Zc. 6.9-15). O povo questiona em Betel a respeito do jejum, como consequência da queda do Templo de Salomão (Zc. 7.1-3). Em tom de censura Deus repreende a tristeza do povo (Zc. 7.4-7) e critica as práticas rituais meramente religiosas (Zc. 7.8-14). Nem tudo está perdido, há esperança no futuro, pois Jerusalém voltará a ser o centro, as nações a ela se dirigirão a fim de suplicar o favor do Senhor (8.1-23). Deus cumprirá Suas promessas em relação ao Seu povo, defenderá Jerusalém do ataque das nações (Zc. 9. 1-8), conquistará os inimigos (Zc. 9.11-10.1), julgará os líderes irresponsáveis (Zc.10.2-12), o reinado messiânico será estabelecido (Zc. 11.1-3), o povo finalmente será unificado (Zc. 11.4.-14), enquanto esse dia não chega, líderes insensatos continuarão enganando o povo (Zc. 11.15-17). Quando a história humana terminar, e o Reino de Deus for plenamente estabelecido, o nome de Yahweh terá prioridade (Zc. 12.10-13.9). Israel se voltará para o Senhor, para Aquele a quem transpassaram, pois não terão outra escapatória diante das nações (Zc. 14.1,2). O Senhor aparecerá com as suas hostes angelicais, isso abaterá o monte das Oliveiras (Zc. 14.3-8). Ele estabelecerá Seu reino (Zc. 14.12-15), os sobreviventes das nações farão um pacto com o Senhor (Zc. 14.16-19), todo o povo será “Santo ao Senhor” (Zc. 14.20,21).

3. PARA HOJE
O povo de Israel, como alguns cristãos da igreja, anda distante do Senhor, desgarrado como ovelhas que se afastaram do Seu Pastor (I Pe. 2.25). O Deus de Israel não se esqueceu do Seu povo, Ele se revelou de muitas formas ao longo da história, nesses últimos tempos através de Cristo (Hb. 1.1). A igreja precisa dar ouvidos ao que o Espírito diz, Sua voz pode ser escutada através da mensagem de Jesus (Ap. 1.20). Ele conduz a história da Sua igreja, para tanto, essa precisa segui-lo (Lc. 9.23), a fim de desfrutar da Sua precisa constante (Mt. 28.20). Ao lado de Jesus a igreja é poderosa, não com armas humanas, mas celestiais, para destruir as forças satânicas (II Co. 10.4,5). Ele é o Senhor da igreja, não apenas na eternidade, mas já, é a glória que ilumina sua atuação (Ap. 21.23,24). No futuro Cristo virá como messias, para reinar entre as nações, mas hoje Ele já reina na igreja (Ap. 19.7,8). Ele intervém por ela, pois é Seu Sumo Sacerdote, que não precisa mais oferecer sacrifícios, pois o Seu foi perfeito (Hb. 7.26,27; 10.12,14). Por causa do Seu sacrifício, o Espírito do Senhor está à disposição de todos aqueles que se voltam para Cristo (Jo. 14.16,17; 15.26; 16.7-15). Um novo templo foi construído, Cristo é a pedra fundamental dessa edificação (Ef. 2.21). No futuro Ele virá, o Rei de Sião se manifestará, se cumprirão as profecias a Ele alusivas (Mt. 21.5; Jo. 12.15), como Rei dos reis e Senhor dos senhores (Ap. 19.11-16). Ele vencerá os poderes satânicos, o império do anticristo, que será instalado durante a Tribulação (II Ts. 2.1-12; . 2.18-27; 4.1-3; II Jo. 7).

CONCLUSÃO
No futuro a ira de Deus será derramada, inclusive sobre Jerusalém (Ap. 14.9,10; 16.19). Mas o destino de Israel, o povo de Deus, continua debaixo do controle divino (Rm. 11.26). Há esperança, pois após a batalha final, Jesus restituirá o reino a Israel (At. 1.11). Todo domínio humano terá o seu fim, o reino de Deus finalmente triunfará (I Co. 15.24). Antecipando esse tempo, que será de santidade, a igreja deve já viver em conformidade com a vontade do Senhor, sendo santa como Ele é Santo (I Pe. 1.15), pois sem santidade ninguém verá o Senhor (Hb. 12.14).


Read more: http://euvoupraebd.blogspot.com/2012/12/licao-12-zacarias-o-reinado-messianico_18.html#ixzz2GD5i5o7O

sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

PAPA CONDENA CASAMENTO GAY

Papa condena casamento gay em discurso de Natal

Bento XVI denunciou o que descreveu como pessoas que manipulam o gênero dado por Deus para adaptar suas opções sexuais, destruindo a 'essência do ser humano' no processo

Agência Estado
A rejeição do papa ao casamento gay tomou novos patamares nesta sexta-feira, 21. Bento XVI denunciou o que descreveu como pessoas que manipulam o gênero dado por Deus para adaptar suas opções sexuais, destruindo a "essência do ser humano" no processo. O líder religioso fez os comentários hoje em seu discurso anual de Natal para os agentes administrativos do Vaticano, uma das falas mais importantes do ano, que ele dedicou neste ano à promoção dos valores familiares.

Durante o discurso, Bento citou o rabino chefe da França ao dizer que a campanha para conceder direitos de casamentos aos homossexuais era "um ataque" à família tradicional composta de pai, mãe e filhos. O papa também incluiu denúncias ao casamento entre pessoas do mesmo sexo em sua mensagem de paz divulgada recentemente, quando disse que o casamento gay, assim como o aborto e a eutanásia, era uma ameaça à paz mundial.  
Bento XVI disse que a teoria dos gêneros, que "é apresentada como uma nova filosofia de sexualidade", é uma "falácia". Segundo ele, contém erros profundos ao negar que o homem nasce homem ou mulher, manipula a natureza e compromete a dignidade da família e dos homens.
O tema já havia gerado polêmica no início do ano, quando o papa afirmou que o casamento gay era "ameaça ao futuro da humanidade". Na ocasião, ele havia afirmado que "políticas que sabotam a família ameaçam a dignidade e o futuro da própria humanidade".
As informações são

quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

QUEM É O VAGABUNDO?

Mensalão:esquema pagou dupla sertaneja e Nizan, diz operador

Operador do mensalão entregou à PGR número de três contas no exterior nas quais foram feitos depósitos para quitar dívidas de campanha do PT
(Eraldo Peres/AP)
(Eraldo Peres/AP)
O empresário Marcos Valério Fernandes de Souza, condenado a mais de 40 anos de prisão por operar o mensalão, entregou à Procuradoria-Geral da República os números de três contas bancárias no exterior nas quais teria feito depósitos para quitar dívidas de campanha do PT com a dupla Zezé Di Camargo e Luciano e com os publicitários Nizan Guanaes e Duda Mendonça. As operações , segundo ele, ocorreram em 2005.
No depoimento prestado em 24 de setembro à Procuradoria-Geral, Valério disse que dinheiro do esquema do mensalão foi usado para pagar a dupla sertaneja e os publicitários. Nesta semana, o Estado confirmou com fontes ligadas ao processo que o empresário também deixou com o Ministério Público os dados das contas bancárias.
Além de terem sido garotos-propaganda de Luiz Inácio Lula da Silva na campanha presidencial de 2002, Zezé Di Camargo e Luciano trabalharam em campanhas petistas em 2004. Nesse mesmo ano, Nizan comandou a campanha derrotada de Jorge Bittar (PT) à prefeitura do Rio – dois anos antes, tinha sido o marqueteiro de José Serra na derrota pela disputa ao Planalto.
Os dados de uma terceira conta, cujo beneficiário seria Duda Mendonça, seriam diferentes da conta nos Estados Unidos na qual o marqueteiro de Lula em 2002 admitiu receber mais de R$ 10 milhões – o publicitário foi absolvido pelo Supremo no julgamento do mensalão após ser acusado de evasão de divisas e lavagem de dinheiro. Duda trabalhou com petistas também no ano de 2004.
Os publicitários e a dupla sertaneja negam ter recebido qualquer pagamento de forma ilegal (mais informações no texto abaixo).
Papéis. Ontem, o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, confirmou o recebimento de documentos e depósitos entregues por Valério, mas não especificou sobre o que eles tratavam.
Segundo a versão de Valério, o dinheiro que ele diz ter ido parar nas contas dos publicitários e dos músicos saiu de um suposto acerto que, conforme afirmou ao Ministério Público, teria ocorrido em 2003 no gabinete presidencial, numa reunião entre Lula, o então ministro da Fazenda, Antonio Palocci, e o então presidente da Portugal Telecom, Miguel Horta.
O empresário afirmou no depoimento de 24 de setembro que uma fornecedora da Portugal Telecom em Macau, na China, arrumaria cerca de R$ 7 milhões para o PT pagar dívidas de campanha suas e de aliados. Esse dinheiro seria usado, segundo as acusações de Valério, dois anos depois para pagar Nizan, Duda e Zezé Di Camargo e Luciano.
Naquele mesmo 2005, Valério chegou a viajar para Portugal acompanhado de Rogério Tolentino, seu ex-advogado e sócio, e do dirigente do PTB Emerson Palmieri – a viagem, afirmou o deputado cassado Roberto Jefferson ainda em 2005, serviu para “liberar” o dinheiro da Portugal Telecom.
Lula afirmou na semana passada, durante viagem ao exterior, que não responderia às acusações de Valério por se tratar de “mentira”. O criminalista José Roberto Batochio, advogado de Palocci, também negou que seu cliente tenha participado das reuniões no Planalto citadas pelo empresário à Procuradoria-Geral da República.

CGADB - Eleições Brasília 2013 - Chapa liderada pelo Pr. Samuel Câmara


Pr. Samuel Câmara

Este blog publicou recentemente a Chapa AMIGOS DO PRESIDENTE liderada pelo Pr. JOSÉ WELLINGTON BEZERRA DA COSTA para as Eleições da CGADB - Brasília/2013 (veja aqui).
Considerando que alguns leitores solicitaram, mas somente agora conseguimos a informação, conforme publicado pelo blog GOSPEL PRIME, publicamos também a chapa liderada pelo Pr. SAMUEL CÂMARA, para informação dos nossos leitores.
PRESIDENTE:
SAMUEL CÂMARA
1º Vice-Presidente (Região Sul):
IVAL TEODORO
2º Vice-Presidente (Região Centro-Oeste):
SÓSTENES APOLOS
3º Vice-Presidente (Região Norte):
JONATAS CÂMARA
4º Vice-Presidente (Região Nordeste):
PEDRO ALDI DAMASCENO
5º Vice-Presidente (Região Sudeste):
ELYEO PEREIRA
1º Secretário (Região Sul):
NILTON DOS SANTOS
2º Secretário (Região Centro-Oeste):
LUCAS ARAÚJO DE SOUZA
3º Secretário (Região Norte):
OTON MIRANDA DE ALENCAR
4º Secretário (Região Nordeste):
MANOEL MONTEIRO TRINDADE
5º Secretário (Região Sudeste):
JONAS FRANCISCO DE PAULA
1º Tesoureiro (Região Sudeste):
IVAN PEREIRA BASTOS
2º Tesoureiro (Região Sudeste):
ALVARO SANCHES
CONSELHO FISCAL:
1ª Região (Região Sul):
JERONIMO DOS SANTOS
2ª Região (Centro-Oeste):
GEOVANI NERES LEANDRO DA CRUZ
3ª Região (Norte):
JEDIEL ALVES LIMA
4ª Região (Região Nordeste):
ANTONIO JOSÉ DIAS RIBEIR0
5ª Região (Região Sudeste):
LUIZ CEZAR MARIANO SILVA

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

SUBSÍDIO DE ESCOLA DOMINICAL

Professoras e professores, para esta lição, apresento as seguintes sugestões:
- Iniciem a aula, cumprimentando os alunos, perguntem como passaram a semana. Escutem atentamente as falas dos alunos e observem se há alguém necessitando de uma conversa e/ou oração. Verifiquem se há alunos novatos e/ou visitantes e apresentem cada um.
Após a chamada, solicitem ao secretário da classe a relação dos alunos ausentes e procurem manter contato com eles durante a semana, através de telefone ou email.
Compreendem a importância desse ato?
Os alunos se sentirão queridos, cuidados, perceberão que vocês sentem falta deles. Dessa forma, vocês estarão estabelecendo vínculos afetivos com seus alunos.

- Iniciem o estudo da lição, falando: A aula de hoje será sobre o livro de profeta Zacarias, o décimo primeiro de uma série de 12 livros que compõem os Profetas Menores.  A lição tem como título “Zacarias – O Reinado Messiânico”.

- Como trabalhar o tema:
O conteúdo da lição deve ser trabalhado, buscando o envolvimento do aluno com a aula e contextualizando o tema com a vida do seu aluno. Dessa, forma aprendizagem será mais significativa.

1 – Contexto histórico da época do profeta Zacarias
Profetizou no segundo ano do Rei Dário da Pérsia em 520 a. C.
Situação do povo de Judá: indiferença religiosa e secularismo em primeiro lugar.

2 – Quem era Zacarias
Filho de Baraquias, neto de Ido, oriundo de família sacerdotal

3 – Partes do livro e suas características
Parte I: Histórica – Reconstrução do Templo
Parte II: Apocalíptica – Vinda do Messias e glória do reino

4 – Mensagem principal do livro - Vinda do Messias

5 - Sugiro a leitura do Texto “O Presente da Obediência”, quando vocês refletirem sobre realizar algo para Deus não por mera formalidade ou cumprimento de ritual. Veja isto em Zc 7. 5 e 6 e contextualize para os dias de hoje.

6 - Após trabalhar o que trata Zc 2. 4 e 5(ausência de muro ao redor da cidade e a presença da glória de Deus como um muro de fogo), indico a dinâmica“Proteção 24 horas”, que contextualizará este tema com as nossas vidas.

7 - Quanto ao estudo do tema do Reino Messiânico ou Milênio, vejam algumas sugestões:
- Falem que como o próprio nome sugere, será um período de 1000 anos, sendo a paz a principal característica desta época.
- Reflitam sobre os acontecimentos que estamos vivenciando – o mundo sem paz e amor.
- Depois, perguntem: O que vocês acham que pode acontecer em um período de Paz?
Registrem as respostas dos alunos no quadro ou cartolina.
- Em seguida, trabalhem o que a Bíblia afirma sobre os fatos que acontecerão no Milênio, apresentando as referências bíblicas.
Agora retomem as respostas dos alunos, lendo-as e a analisando-as no contexto do período milenial.
- Diante do exposto, certamente os alunos vão ficar curiosos para saberquando e onde e por que acontecerá este período de tanta paz e aindaquem participará e o que farão no Milênio. Então falem sobre estes pontos de forma objetiva.

8 – Para concluir, façam o fechamento da aula, realizando um pequeno resumo do que foi estudado nesta lição.

Tenham uma excelente e produtiva aula!

Vocês observaram a quantidade de elementos visuais contidos nas visões de Zacarias? Vejam:
Visão 1 – cavalos
Visão 2 – 04 chifres e 04 ferreiros
Visão 3 – cordel de medir
Visão 4 – vestes sujas e limpas, pedra e 07 olhos
Visão 5 – castiçal de ouro e 07 lâmpadas, 01 vaso de azeite, 02 ramos de oliveira, prumo
Visão 6  – rolo voante
Visão 7 – Efa(cesta de medir), duas mulheres, tampa de chumbo, asas como de cegonha.
Visão 8 – 04 carros e cavalos

Vocês conhecem a importância dos elementos visuais numa aula? Não! Já conhece? Quer saber? Então leiam o Texto Pedagógico “A utilização de Recursos Visuais na EBD”, postado abaixo.

Texto Pedagógico: A utilização de Recursos Visuais na EBD

            A todo o momento recebemos estímulos visuais e também auditivos que objetivam chamar nossa atenção, para determinados fins.
          Na Educação Cristã, os recursos visuais são também fonte de motivação para o ensino, tanto para crianças como para adultos.
         Mas, o que são recursos visuais? Entende-se que são imagens que facilitam a aprendizagem, que podem ser simples ou mesmo sofisticadas, tecnológicas ou não, por exemplo: gravuras, objetos, mapas, cartazes, slides, filmes  etc.
            Vejamos, então algumas vantagens de sua utilização:
            - Desperta a atenção
            - Estimula o interesse e a percepção
            - Torna a aprendizagem mais rápida
            - Aumenta a retenção da aprendizagem
            - Motiva a apresentação e o aluno
            - Torna a aula mais atrativa
          Sabendo dessas vantagens, o professor deve utilizar, sempre que possível, os recurso visuais, nas aulas da EBD, agregando também outras formas de facilitação da aprendizagem, conforme sua criatividade e condições.
           Há uma pesquisa, muito difundida no meio educacional, que aponta o percentual de retenção da aprendizagem de acordo os sentidos envolvidos no ensino:
           O aluno aprende:
20% do que ouve
30% do que vê
50% do que vê e ouve
70% do que ouve, vê e fala
90% do que ouve, vê, fala e faz
         Observem que quando apenas ouvimos durante a aula, retemos apenas 20% do que foi falado. Mas, o percentual aumenta para 50% quando, além da fala, há elementos visuais. E vai aumentando quando participamos, refletimos e praticamos. Então, quanto mais sentidos envolvidos na aprendizagem mais eficaz ela será!
        Então, professor, além de sua fala, agregue outros recursos ao ensino, buscando a participação do aluno para que haja uma quebra da passividade do ouvinte durante a exposição do tema, tornando-o sujeito ativo do seu conhecimento. Com isto haverá uma mudança de paradigma da aula da EBD – aquela que comumente vemos: o professor falando e os alunos escutando... Para que na verdade isto aconteça é imprescindível uma tomada de consciência do professor como agente facilitador da aprendizagem.

        “Mas o que foi semeado em boa terra é o que ouve, compreende a palavra e dá fruto, e um produz cem, outro sessenta e outro trinta.” Mt 13.23

MINISTRO JOAQUIM BARBOSA EM DIÁLOGO COM JOÃO PAULO CUNHA

A CONSTITUIÇÃO É SOBERANA, E MEU DEU ESSA PRERROGATIVA DE MANDAR PRENDER DE IMEDIATO UM DEPUTADO CORRUPTO.
MAS, NÓS PODEMOS MUDAR A CONSTITUIÇÃO PARA NÃO SERMOS PRESO; PORQUE O POVO ESTA MAIS PREOCUPADO COM O PALMEIRAS NA SEGUNDA DIVISÃO DO QUE COM A NOSSA PRISÃO.

terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Pr. Silas Malafaia está entre os 100 líderes mais influentes no Brasil em 2012

Pr. Silas Malafaia está entre os 100 líderes mais influentes no Brasil em 2012


Pr. SILAS MALAFAIA


Revista Época classifica Pastor Silas Malafaia entre os 100 brasileiros mais influentes do Brasil de 2012


Pastor Silas Malafaia esta entre os 100 brasileiros mais influentes do Brasil de 2012
Pastor Silas Malafaia esta entre os 100 brasileiros mais influentes do Brasil de 2012
De acordo com a revista “Época”, o pastor Silas Malafaia, esta entre os 100 brasileiros mais influentes do Brasil de 2012.
Este reconhecimento pelas dedicações sociais e religiosas agracia Malafaia na categoria de líderes, a lista está dividida em quatro categorias: Líderes, Heróis, Construtores e Artistas.
Pelo sexto ano consecutivo, a revista Época, ligada ao mesmo grupo que comanda a rede Globo, elegeu os “100 brasileiros mais influentes do ano”. Na edição que chega as bancas nesta segunda-feira (17), a revista  pretende mostrar quem são as “personalidades capazes de influenciar o rumo e o desenvolvimento do país”.
Entre os 100 brasileiros estão: o ex-presidente Lula, a presidente Dilma Rousseff, o ministro do (STF) Joaquim Barbosa, o jogador Neymar, o senador Aécio Neves, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, o Padre Marcelo Rossi, dentre tantos outros.
Embora esteja longe de ser uma unanimidade, o Pastor Silas Malafaia aparece na categoria “Líderes”, desta vez ao lado dos ex-presidentes Fernando Henrique e Lula, além do ministro do STF Joaquim Barbosa, entre outras personalidas que se destacaram, pelo reconhecimento notório em suas distintas contribuição pelo país.
Entre os evangélicos, Silas Malafaia repete a dose. Presente nas listas de 2011 e 2012, o líder da Assembleia de Deus Vitória em Cristo mostra que tem se tornado uma referência também fora do meio evangélico.
Pastor Silas Malafaia esta entre os 100 brasileiros mais influentes do Brasil de 2012

Esse tipo de lista é comum em várias publicações do mundo, sendo que a mais reconhecida é a feita pela revista Times, que já listou vários pastores em outros anos. Este ano, a revista Época separou novamente as pessoas em diferentes categorias: artistas, construtores, heróis e líderes.
Embora não tenham sido divulgados os critérios usados na escolha dessas 100 pessoas, não deixa de chamar atenção o fato de recentemente Malafaia ter anunciado que existe uma campanha orquestrada para difamá-lo, que envolveria membros do PT e da imprensa.
O pastor Malafaia, que também é empresário e apresenta programas na TV há um quarto de século, sempre atrai a atenção da mídia por suas declarações contundentes. Mais recentemente tem sido retratado como um dos grandes “inimigos” do movimento gay no Brasil. Sua participação ativa nas últimas campanhas políticas também foram bastante discutidas pela mídia.Informações Revista ÉPOCA/